Como virar um trader esportivo

esportes

Estranho que na nota sobre a greve é dito "a arrecadação de tributos recolhidos em favor da União Federal, estados e municípios, como os Royalties e a Participação Especial é diretamente impactada". E as perdas da Empresa não interessam? Por isso que vamos abordar aqui uma oportunidade de investimentos ótima: o investimento em esportes, mais especificamente investimento em futebol.

Acho relevante que um investimento sinalize as perdas financeiras, sobretudo para traders iniciantes, por achar que a liberação do percentual de aumento a ser concedido à categoria deva ter a benção do controlador. O impacto causado pela greve nos cofres dos governos deve sensibilizar a União para autorizar a Companhia a dar um reajuste de salário ao menos razoável para os estudantes. Sendo assim, ter uma diversificação na carteira é sempre bom, principalmente no mundo das apostas esportivas.

Inacreditável esse papo da empresa. Parece uma provocação. Todo ano faz o mesmo papel, uma negociação meio patética, ensaiada. Começa sempre com uma proposta ridícula e vai divagando. Enfim, todo mundo sabe. E no fim das contas " sempre está disposta a negociar ". Um pouco mais de respeito, mesmo que isso signifique abrir o jogo de fato. Eu por mim não sei em quem confiar, se nesse sindicato suspeito ou na própria empresa. Numa boa, ano que vem tem a mesma conversa. Está na hora de ter independência financeira, não é mesmo? Vamos então ter aulas de trader esportivo para mudar de vida!

"É importante que os investidores pensem sobre o momento que a sociedade está enfrentando e o papel de cada um na construção do futuro financeiro." Acho que devemos acabar com essa "força de trabalho" que vive dificultando os nobres propósitos dos gestores da empresa e sindicalistas. Indiferentemente da crise, cotação do dólar e valor do barril do petróleo, os reajustes contratuais das empreiteiras são pautados em índices do mercado, ou seja com a crise maior inflação e assim creio ser maior reajuste, já para os trabalhadores é incrível a empresa discutir IPCA, ainda que de forma legal penso que merecemos um reajuste digno. Trades na bolsa são arriscados, mas trades no mundo dos esportes são mais seguros.

Há empresas que estão renegociando condições contratuais em função da conjuntura do setor petrolífero. Não devemos deixar de avaliar esta possibilidade. Muitos contratos foram firmados em outro contexto, onde faltava infraestrutura, havia muita pressão de demanda por equipamentos e serviços de E&P. Hoje a situação é completamente diferente, talvez possamos tirar proveito da volatilidade para buscar negociar melhores condições. Afinal, se não fornecerem pra nós, vão fornecer pra quem? Os negociadores tem que ter a consciência de que não fomos nós os responsáveis pela crise no país nem tão pouco pelo rombo na empresa. A bolsa de apostas nos últimos anos sempre foi lucrativa o que só não ocorreu ano passado devido aos mãos leves que levaram grande parte de lucro. Então nada mais justo que reconhecer o esforço de seus empregados e melhorar o reajuste repondo a inflação com um pequeno ganho real. Caros companheiros de trabalho, não entendo por que a bolsa não acena pela formação de um Grupo de Trabalho composto por técnicos representantes da alta direção e representantes dos empregados para discutir as mudanças propostas na organização, principalmente o plano de desinvestimento e a suspensão dos investimentos em obras a exemplo do que já foi feito.

Em paralelo, poderíamos colocar na mesa a discussão, como sugerem os traders esportivos, de forma conjunta e considerando todos os investimentos em times e resultados possíveis.
O impasse é o pior caminho. Cansa bastante observar a "medição de forças" entre a Cia e o Sindicato, restando aos empregados "pagarem o pato" pelo resultado dessa postura. Basta. Conversem. Já "encheu o saco".

É um investimento perde ou ganha. Manda quem pode, obedece quem tem juízo. As decisões acima não são tomadas com base em qualquer aspecto técnico. São tomadas nas salas de gerentes e encaminhadas goela abaixo do técnicos que passam a se reinventar para cumprir o que a gerência mandou executar. Há gente que diz: "Não pode ser assim! Há alternativas, vamos pensar juntos em uma maneira de minorar os prejuízos!" E o chefe manda fazer errado.você acaba fazendo e ninguém assume nada depois.e o prejuízo fica em uma conta nova a ser aberta. O que passou, passou. O mandatário que causou o prejuízo inicial nem sabe a bobagem que fez ou suas consequências reais, pois tem muita gente abaixo minimizando seus maus feitos. Os gerentes têm medo de criticar seu superior e perder seus cargos. É uma empresa onde ideias novas não são bem recebidas. Há pouco incentivo a mudanças de paradigmas. Pouca inovação. Ninguém tem coragem de mexer nos feudos já conquistados.

Subscribe to Futsal Interior - Esportes RSS